Metrô de BH poderá entrar de greve na próxima quinta

Paralisação irá depender do julgamento do processo de desestatização da CBTU que ocorre nesta quarta-feira (24).

Por Samara Tibúrcio

Após uma série de paralisações durante o ano, os metroviários da capital anunciaram mais uma possível paralisação do setor que pode entrar em greve a partir da 0h desta quinta-feira (25). A paralisação dos serviços vai depender do julgamento do processo de desestatização da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) que ocorre nesta quarta-feira (24), às 14h30, no Tribunal de Contas da União (TCU).

Os trabalhadores do setor são contra o processo de desestatização e temem que a medida possa colocar em risco mais de 1,6 mil empregos, como declarou o presidente do Sindimetro-MG, Daniel Glória Carvalho.

“O que queremos é que haja um pedido de vista neste julgamento porque o parecer que saiu do corpo técnico do TCU está ignorando uma notícia de fato que a gente tinha Ministério Público do Trabalho, apontando que há um risco de lesão aos contratos de trabalhos e demissão em massa, caso a desestatização seja aprovada”. 

Entre as reivindicações da categoria está o tempo de estabilidade do contrato, que atualmente é de 12 meses, o acordo coletivo para os empregados de transferência para outra superintendência da CBTU, e as questões com relação ao pagamento do fundo de previdência particular dos funcionários. 

Em nota, a CBTU informou que “teve conhecimento, pelas redes sociais, da decisão tomada pelos metroviários em Assembleia, de deflagração de greve a partir da próxima quinta-feira (25/08/22) e informa que está tomando todas as medidas possíveis, a fim de garantir a manutenção do serviço de transporte sobre trilhos à população da Região Metropolitana de Belo Horizonte”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um × 3 =