Ciclone traz chuva, frio e muito vento para Sul e Sudeste

Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e cidades do litoral paulista estão em estado de alerta.

Por Samara Tibúrcio

Um ciclone extratropical, que se formou na costa brasileira na noite desta terça-feira (9) e na madrugada de quarta-feira (10) provocou quedas nas temperaturas, chuvas fortes e rajadas de ventos de até 100 km/h nos estados do Sul e do Sudeste do país. A previsão é que o ciclone atinja parte dos estados de Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) divulgou alerta de perigo para a costa paranaense e catarinense e de São Paulo com possibilidade de chuvas fortes. Minas Gerais e o Rio de Janeiro também deverão receber pancadas de chuva durante o dia, mas estão fora do radar de alerta do Inmet.

Em relação aos ventos costeiros, o alerta são para as regiões metropolitana de Curitiba, no Paraná; litoral sul de São Paulo, Grande Florianópolis, Norte e Sul Catarinenses, região metropolitana de Porto Alegre, Vale do Itajaí, Serrana, e nordeste Rio-grandense.

O ciclone extratropical é resultado de uma convergência de ventos em direção a um centro de baixa pressão atmosférica, que está associado às chuvas e à instabilidade. A pressão atmosférica é um dos fatores que determinam as condições do tempo.

Segundo o instituto, o ciclone traz grandes riscos de “danos em edificações, corte de energia elétrica, de queda de árvores, descargas elétricas, alagamentos, enxurradas e grandes transtornos no transporte rodoviário”.

O instituto recomenda nessa situação desligar aparelhos elétricos e quadro geral de energia, colocar documentos e objetos de valor em sacos plásticos em caso de enxurrada e evitar permanecer ao ar livre por conta da situação de perigo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

18 − dezesseis =